Caro Visitante! Este blog é uma forma de expressar a minha paixão pela Arte, pela Natureza e também pela minha querida cidade natal que é Ribeirão Bonito. Espero que encontre aqui um espaço do seu agrado e, sobretudo que se sinta à vontade para apreciar, contemplar, refletir, observar, analisar, comentar, interagir, sugerir, enfim, participar. Seja bem-vindo!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Museu: A Casa da Arte!

Dia Mundial 
dos Museus! 

Museu Paulista – São Paulo / Foto: Beto Piccolo – 29 de março de 2008


Museu Paulista – São Paulo / Foto: Beto Piccolo – 29 de março de 2008


Museu Paulista – São Paulo / Foto: Beto Piccolo – 29 de março de 2008


Museu Paulista – São Paulo / Foto: Beto Piccolo – 29 de março de 2008

Dia Mundial dos Museus! 


Hoje, 18 de maio, comemora-se o Dia Mundial dos Museus. Quando alguém pronuncia a palavra museu, quase sempre aparece algum apressado e desavisado que diz que museu é sinônimo de velharia, mofo, ultrapassado, velho. 

Que imenso engano esse! Quando entramos em um museu, penetramos em épocas as mais diversas e nas culturas mais surpreendentes. Museu é sinônimo de arte, de conhecimento, de prazer de descobrir a grande capacidade humana de criar telas, esculturas, instalações, objetos, com uma originalidade inimaginável. 

Um país que não preserva os seus museus, restaurando as peças que abriga, corre o risco de deixar desaparecer um patrimônio que precisa passar de geração a geração, para disseminar cultura, arte e aplacar um pouco a violência que decorre justamente do distanciamento daquilo que nos torna melhores como seres humanos. 

Na minha memória, estão registradas as visitas que fiz ao Louvre e ao Dorsay, ambos em Paris; ao Prado e Thyssen Burlemiza, em Madri ; ao MoMa (Museu de Arte Moderna), Guggenheim, Metropolitan e Whitney, em Nova York; ao Kunsthistorisches Museum, em Viena; ao Masp (Museu de Arte de São Paulo, MAC (Museu de Arte Contemporânea) e MAM (Museu de Arte Moderna), em São Paulo. 

Toda vez que vamos a um museu, saímos de lá mais plenos, com o nosso cérebro enriquecido, a imaginação estimulada e a nossa relação com o espaço, o tempo e o próprio universo ampliada. 

Hoje temos a possibilidade de viagens virtuais aos principais museus do mundo. Por que não fazer isso hoje aproveitando a data? Podemos navegar por obras de Picasso, Van Gogh, Leonardo da Vinci, Hieronymus Bosch, Portinari, Michelangelo e centenas de outros artistas que permanecem vivos através da sua criação extraordinária. 

Que as escolas promovam mais visitas a museus, em viagens reais e também virtuais, revelando aos alunos esse mundo de dimensões infinitas, que se propaga em nós de maneira incrível a partir do momento em que iniciamos essa odisseia na seara do saber sensível, transformador, mágico. 

Com arte, tudo se torna mais interessante. Uma parede sem uma pintura ou reprodução de uma tela famosa é um espaço morto, vazio, carente de cor, de formas e de beleza. Museus são lugares que acolhem a criação dos gênios que fazem parte dessa tão complexa humanidade, a qual integramos e que buscamos decifrar durante as nossas vidas. O primeiro passo para esse entendimento dá-se diante de telas expostas nos museus. Vamos até eles. A arte nos espera para ser contemplada, discutida, sentida e analisada. 

(O autor é cronista, poeta, autor teatral e professor de redação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário