Caro Visitante! Este blog é uma forma de expressar a minha paixão pela Arte, pela Natureza e também pela minha querida cidade natal que é Ribeirão Bonito. Espero que encontre aqui um espaço do seu agrado e, sobretudo que se sinta à vontade para apreciar, contemplar, refletir, observar, analisar, comentar, interagir, sugerir, enfim, participar. Seja bem-vindo!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

O Mundo da Pintura!

A Arte de
Edgar Degas!

A sombra da solidão:

"No Café", tal como chamou Degas esta obra, foi posteriormente denominada também "O Absinto." Nesta tela, Degas valeu-se da atriz Ellen Andrée e de seu amigo, o pintor e gravador Marcellin Desboutin, para recriar o espaço de La Nouvelle Athènes, que, desde então, havia se transformado no centro de tertúlia para poetas e pintores impressionistas.
A degustação da fée verte - ou fada verde -, como era batizado o absinto na gíria popular, convertia-se em um ritual vinculado à aceitação da autodestruição. Degas porém não retratou aqui dois seres embriagados. Mostrou o processo da lenta e solitária absorção da bebida, da qual ambos esperam a cura de seu mal-estar existencial.



O Absinto (No Café)
Edgar Degas
1875-1876
Óleo sobre tela
92 x 68,5 cm
Musée d´Orsay, Paris (França)

O Rosto da Amargura!

A mulher encontra refúgio no álcool. O simplório chapéu, que mal cobre a franja, parece a ponto de cair pela linha descendente dos ombros. O olhar baixo e ausente e a expressão de amargura corroboram a aceitação da derrota e da degradação causada pelo alcoolismo. Por meio do rosto da mulher Degas pintou com crueza e sem sentimentalismo os estragos da alienação na sociedade industrial.
        

Um comentário:

  1. tenho uma tela dessa que ganhei de um amigo ele trouxe várias telas essa aqui de degas di cavalcante e outras gosto muito mais gostaria de saber se valem algo ou só mesmo para mim como valor sentimental? obrigada maria dias msdsocorro@hotmail.com

    ResponderExcluir