Caro Visitante! Este blog é uma forma de expressar a minha paixão pela Arte, pela Natureza e também pela minha querida cidade natal que é Ribeirão Bonito. Espero que encontre aqui um espaço do seu agrado e, sobretudo que se sinta à vontade para apreciar, contemplar, refletir, observar, analisar, comentar, interagir, sugerir, enfim, participar. Seja bem-vindo!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Dia de Finados!

A Certeza de Que
Nos Encontraremos
Novamente!



Deus não é Deus de mortos
Leia Lucas 20.27-40
Ora, Deus não é Deus de mortos, e sim de vivos; porque para ele todos vivem. Lucas 20.38
Como cristãos, não celebramos a morte, nem cremos que os mortos podem saber ou entender qualquer coisa deste mundo. Eles estão nas mãos do Senhor. Mas o luto é uma realidade de quem fica. E ele não poupa ninguém. Cedo ou tarde, a morte entra em nossa vida. Trata-se de algo que só conheceremos com a experiência. Precisamos senti-lo na nossa própria pele para entendê-lo perfeitamente. A perda de uma pessoa próxima deixa-nos em depressão, em estado de choque. Só a fé é capaz de abrandar o nosso luto, seja por uma perda por morte ou por algum tipo de separação ou rompimento. O cristão sabe que a morte não é o fim, nem mesmo para o corpo. Os que morrem em Jesus Cristo ressurgem com um novo e glorioso corpo, tais qual Jesus. A crença na ressurreição faz com que tenhamos respeito pelo ser integral, pelo seu corpo, que ressurgirá transformado. O Cristo vivo permanece em cada fiel que chora a perda de alguém e Ele nos consola, como consolou Marta e Maria ao perderem o seu irmão, Lázaro. Ele não nos abandona no nosso luto. No livro "A viagem do Peregrino", de John Bunyan, o personagem Cristão chega ao rio da morte. A extensão e profundidade do seu leito e a violência de sua correnteza inspiram-lhe terror, mas, de repente, percebe que a seu lado estão dois homens de rostos e roupas brilhantes. Cristão pergunta-lhes se há um barco ou uma ponte que lhe permita cruzar o rio. Eles respondem que não, que terá que enfrentar o rio se quiser chegar ao portão. Indagados sobre as profundezas da água, os estranhos lhe dizem que são mais ou menos profundas de acordo com a fé da pessoa no Senhor. A presença de Jesus Cristo fortalece os que Nele creem, ajuda a enfrentar o luto, bem como a própria morte quando ela chegar. 

Oração:  
Senhor, Tua morte e ressurreição são a fonte de nossa esperança enquanto choramos a saudade dos entes queridos e amigos que se foram. Obrigado pela certeza de que nos encontraremos novamente. Aleluia!
Pensamento para o dia: 
Que nossa fé seja tamanha que nos ajude a transpor as dificuldades da vida
Oremos pelas pessoas que estão passando pelo vale do luto.
Nelson L. C. Leite (São Paulo, SP, Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário